Qumran

“Quanto ao enredo: pretensiosamente, a história da viagem de um jovem de Atenas
à Qumran, como um personagem do Bellow em Chicago, Citrine ou Herzog, “um intelectual que sofre uma crise metafísica que o torna estranho ao mundo”, não
“ternos bem cortados”, mas sandálias, cabras, no deserto da Judeia.”

por Otavio Furman

Memória costeira e literatura

“Nada me parecia mais encantador do que uma velha caixa de fotografias. Havia ali uma imagem que gostava muito. Meus avós na praia. Ela de chapéu, obstinada e com sorriso firme. Ele de cabelos emplastrados e jogados para trás, a postura solene e confiante. Ao fundo a linha do oceano se estendia numa amálgama de ondulante relevo e espuma.”

por Rennan Martens

Dor, doença e loucura:

“Um idiota doente é a mesma coisa que um idiota com saúde. Talvez o idiota com saúde seja mais nocivo, pois ele é a expressão da idiotia em si, no seu esplendor equino e engajado. Com certeza, mais devastador porque ele tem o poder de arregimentar uma legião de idiotas que jogam mãozinhas pro ar, lotam estádios de futebol, arenas de vale-tudo e igrejas caça-níqueis. Ele é pior que a doença.”

por Marcelo Mirisola

A Casa Mário de Andrade

“Anos atrás, o Evaldo, um amigo que trabalhava comigo sempre insistia – na maioria das vezes quando estávamos embriagados, jogando sinuca:

– Você precisa ir lá em casa.

Eu estranhava o convite:

-Por que você sempre diz que eu preciso ir à sua casa?

-Porque você é escritor.

– E daí?

– E daí que eu moro em uma pensão na Rua Lopes Chaves.”

por Marcelo Nocelli