Um bocado de tristeza

“Fazer samba não é contar piada / E quem faz samba assim não é de nada” Já dizia Vinicius de Moraes, que foi apelidado carinhosamente pelo amigo e parceiro Tom Jobim de “poetinha”, alcunha que, mais tarde, alguns algozes da poesia brasileira, talvez por inveja do confrade boêmio, que ao sisudo convívio acadêmico e as convenções sociais dos intelectuais, preferiu a descontração da música popular e a simplicidade dos bares da vida, ou, pior ainda, por se acharem acima do bem e do mal, detentores dos poderes da crítica, tentaram aludir à ideia de uma poesia menor, de baixa casta literária.

por Marcelo Nocelli

Roteiro de uma morte anunciada

“Abrimos com a imagem de poucas pessoas na fila da bilheteria. Num plácido plano geral é possível observar uma fila muito maior no hall de entrada, onde as pessoas compram grandes baldes de pipoca.

Um casal (os últimos da fila para compra das entradas) conversa.”

por Marcelo Nocelli